quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Só de Raiva.

Só de raiva eu vou te esquecer.
Só de raiva vou apagar todas as lembranças boas do que ficou e lembrar de todas as vezes que você tinha uma desculpa na manga para mim.
Só de raiva vou vestir o meu melhor sorriso passar o meu batom mais vermelho e sair por ai me exibindo.
Só de raiva eu vou te substituir, te expulsar de dentro de mim se não por bem, vai ser por mal.
Meu coração está exausto de criar tantas expectativas em vãs e de achar que enfim você vai perceber o que você perdeu.
Esse meu coração que já não bate e nem apanha e assim como Arnaldo Antunes já cantou, ele esta pedindo Socorro!
Só de raiva vou te apagar da minha mente! Sim, vou te esquecer e só de raiva.
E sabe porque eu vou te esquecer? Porque a raiva tem o dom e me deixar determinada. Porque a raiva me impulsiona e faz com que eu queira nadar até a superfície, mesmo não sabendo nadar.
Porque diferente de você eu gosto de jogar, de me lançar, gosto de mergulhar por inteira. Porque pra mim o morno não serve nem pra fazer chá.
Só de raiva eu não vou chorar mais, porque percebi que as minhas lagrimas são preciosas demais para serem gastas com você.
E pode vir com o seu riso bobo porque dessa vez eu não vou mais me derreter.
Eu não me enxergo mais em você e decidir que já esta na hora da roseira enfim renascer.


Neves, Michelle




segunda-feira, 13 de março de 2017

1.977, você e eu.

Eu da MPB e você do Metal, mas sabe o que me faz lembrar de nós dois? Promete que não vai rir de mim? Então, o que me faz lembrar nós dois e o álbum 1.977 do Luan Santana, isso mesmo que você escutou: LUAN SANTANA, aquele cantor sertanejo que é meio vesguinho e agora usa o cabelo e a barba do Tiago Iorc.
Sim, eu sei que você está surpreso e eu também sei que não adianta eu te mandar nenhuma música dele porque você não vai escutar.
Talvez, quem sabe se eu te mandar RG "Quando o timão perde põe culpa no Juiz..." e eu falar que fala do Corinthians, você parar pra escutar?
E fui justamente essa música que fez com que eu baixasse o álbum no meu Spotify e ficasse horas e horas pensando em você.
Já se passaram alguns meses depois do último encontro, que foi tão casual que nem da pra chamar de encontro (se eu soubesse que seria o último não teria feito cena e te dado um beijo no rosto...teria logo te dado um beijão, daqueles de filme, só pra ficar marcado) E depois dele logo me veio a cabeça a música: "Mas foi só te ver, caiu a ficha do quanto eu te quero, que recaída eu tô falando sério..." - Estaca Zero.
É, eu me senti assim, com várias borboletas no estomago e um sorriso tão bobo que eu não conseguia disfarçar.
Esse álbum me faz recordar de bons momentos também "Acordando o Prédio" me lembra da primeira noite que passamos juntos.
Eu sei que você deve estar estranhando esse meu lado Luan Santana, porque até eu estranho, mas não tenho culpa que ele fala do nosso começo, meio e fim.
E pra encerrar, lógico que eu dramática do jeito que sou, escolhi a música mais triste e romântica, que ele canta com a linda Sandy, "Mesmo sem estar".
Porque eu sei que mesmo sem estar, eu estou nas piadas sem graça que você conta, nas incontáveis saideiras, numa quarta qualquer, num bar da Augusta (no nosso bar), nas piadas do Palmeiras que não tem mundial e até mesmo nas conversas sacanas, onde nenhum dos dois conseguiam ser sexy.
E eu resolvi te contar tudo isso só pra dizer que "Eu tô com saudade do nosso beijo gostoso, eu tô com saudade da primeira semana que a gente ficou. Eu tô com saudade do nosso beijo gostoso, eu tô com saudade da gente fazendo amor." - Primeira Semana.

Neves, Michelle

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Às vezes, acordo te odiando, mas é só até o tempo de eu escovar os dentes ou receber um “bom dia” seu. Realmente, eu ando brincando de me equilibrar  na linha tênue entre o amor e o ódio.
Seu sorriso me traz a paz que eu sempre quis e o seu abraço é a morada que eu tanto busquei, e que até então nunca tinha encontrado.
E por falar em sorrisos, os meus são bem mais felizes quando estamos juntos...
Incrível como você consegue extrair o meu melhor, mesmo em momentos nos quais eu quero te odiar.
Você me faz ter paciência em momentos que eu não tenho e, quando tudo parece desabar, você me faz sorrir.
Nosso tempo é diferente; eu toda apressada e você num ritmo mais calmo. E eu sigo lutando pra tentar diminuir os meus passos e, quem sabe um dia, caminhar lado-a-lado?
Na verdade, nem sei ao certo se esse dia chegará, você tem esse dom, de me dar incertezas. Logo eu, que sempre programei tudo na minha vida, agora fico na espera do ACASO.
Acaso esse que eu rezo todas as noites para estar ao nosso favor.
Acaso esse que me faz te querer mais e mais.
Se é sonho ou realidade, isso só o tempo pode dizer... o que eu posso te dizer é que eu quero te entregar sempre o melhor de mim.

Neves, Michelle

segunda-feira, 6 de julho de 2015


Preciso de alguém, e é tão urgente o que digo. Perdoem excessivas, obscenas carências, pieguices, subjetivismos, mas preciso tanto e tanto. Perdoem a bandeira desfraldada, mas é assim que as coisas são-estão dentro-fora de mim: secas. Tão só nesta hora tardia - eu, patético detrito pós-moderno com resquícios de Werther e farrapos de versos de Jim Morrison, Abaporu heavy-metal -, só sei falar dessas ausências que ressecam as palmas das mãos de carícias não dadas.

Preciso de alguém que tenha ouvidos para ouvir, porque são tantas histórias a contar. Que tenha boca para, porque são tantas histórias para ouvir, meu amor. E um grande silêncio desnecessário de palavras. Para ficar ao lado, cúmplice, dividindo o astral, o ritmo, a over, a libido, a percepção da terra, do ar, do fogo, da água, nesta saudável vontade insana de viver. Preciso de alguém que eu possa estender a mão devagar sobre a mesa para tocar a mão quente do outro lado e sentir uma resposta como - eu estou aqui, eu te toco também. Sou o bicho humano que habita a concha ao lado da conha que você habita, e da qual te salvo, meu amor, apenas porque te estendo a minha mão. (...)

Tenho urgência de ti, meu amor. Para me salvar da lama movediça de mim mesmo. Para me tocar, para me tocar e no toque me salvar. Preciso ter certeza que inventar nosso encontro sempre foi pura intuição, não mera loucura. Ah, imenso amor desconhecido. Para não morrer de sede, preciso de você agora, antes destas palavras todas cairem no abismo dos jornais não lidos ou jogados sem piedade no lixo. Do sonho, do engano, da possível treva e também da luz, do jogo, do embuste: preciso de você para dizer eu te amo outra e outra vez. Como se fosse possível, como se fosse verdade, como se fosse ontem e amanhã.

Caio Fernando Abreu

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Paquera X Tecnologia


Eu, Michelle Neves, fui corrompida (corrompida = curiosa) a baixar alguns aplicativos de paquera, logo eu, que sempre disse que isso era coisa para pessoas desesperadas, estava em três desses aplicativos no meu celular.

Baixei, Tinder, Adote um Cara, Happn e se alguém me falasse mais algum, eu baixaria também, tava baixando tudo (menos as calças, não se assustem).
E o que eu tenho a dizer sobre eles? Que são um SACO, e para pessoas que tem preguiça de gente, é um saco em DOBRO.
O Adote Um Cara, não ficou nem uma semana no meu celular, eu realmente fiquei um pouco assustada com os caras que tinham lá, pareciam que tinham acabado de sair da cadeia, e fazia uns 10 anos que não viam mulher.
O Tinder, ficou comendo a minha bateria por uma semana e meia, eu até gostava dele, dava para se divertir com as descrições de alguns caras, como por exemplo: "Sou solteiro, moro em um apartamento legal e não gosto de mulheres acima do peso.", "Se você não quer nada sério, só esta afim de curtição, favor não me mandar likes.", "Sou casado, só estou afim de curtição, se você gosta de uma safadeza me manda um like.". O Tinder realmente te garante boas risadas...Agora bons papos...são outros 500.
Você vai lá, da um like no cara, o cara corresponde o like e aparece "Você e fulano combinaram", e de repente você se vê em um abismo virtual, porque o Fulano não fala com você. E quando fala não passa de um "oi, tudo bem?", são raros os casos, que a pessoa vai parar no seu Whatsapp, para um papo. Depois de uma semana e meia consumindo minha bateria, eu sai. (Se eu já não sou muito paciente para caras sem assunto pessoalmente, imaginam virtualmente?).
E fiquei mais um tempinho no tal do Happn, que tem o mesmo defeito do Tinder: A falta de comunicação!
Várias vezes eu me questionei, o que as pessoas estavam fazendo em um aplicativo de relacionamento, se nem ao menos conversavam? Eu e minha loirece não conseguiram entender!
Homens, do meu Brasil Virutal, entendam: NÃO É PORQUE MANDAMOS UM LIKE QUE QUEREMOS CASAR COM VOCÊ!
As poucas pessoas que sabiam da minha existência nesses aplicativos, me questionavam o porque eu tinha entrado nessa e a resposta era tão simples e automática: "As pessoas hoje em dia não sabem paquerar." (eu também não sei paquerar, mas isso vai para um outro texto).

Bom, como tudo agora é virtual, eu pensei: "Porque não tentar né, vai que atrás de uma tela de celular a pessoa consegue conversar." Mas eu pensei errado...(estou até pensando em voltar a ser morena, porque os fios loiros não estão ajudando muito.)

Saudade da minha época de escola, que os carinhas chegavam nas amigas para dizer: "Ow, agita sua amiga pro meu amigo? Ele tá muito na dela." e de quebra o amigo cúpido ainda conseguia umas bitoquinhas na amiga que conseguiu fazer um "esquema".
Pois é, meus amigos Solteiros, o conselho que eu posso dar para vocês é: Paqueram! Flertam! Piscam! Sorriam! Vivam!!!! 
Faça o que quiser, mas vamos viver no mundo real, que é muito mais gostoso do que ficar distribuindo Likes no celular, enquanto aquele gatinho ou aquela gatinha interessante, está a umas duas estações olhando para você no metro e você com o seu celular, mandando likes nem Tchum! para a pessoa real ali ao seu lado.

Neves, Michelle 

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Contas do Coração.

"Bebê, se o cara te chama pra sair ele tem que pagar tudo, não tem nada disso de dividir conta, se eu te convido pra sair minha obrigação é te levar para as nuvens."
Em uma roda na qual eu era a única mulher eu ouvi isso, o assunto surgiu depois de algumas rodadas de cerveja e como a única mulher eu rebati, não concordei. Disse que a mulher trabalha, tem sua independência financeira e que ela não vai deixar de sair porque o cara não tem dinheiro e sim, todos me olharam com cara de espanto (e eu estou até agora tentando entender o espanto).
As vezes eu nem acredito que estamos em 2014, tamanho pensamento arcaico sobre algumas coisas.
O que adianta o homem sair pagando a conta do restaurante, cinema, motel e até chiclete, se depois como num passe de mágica ele some?
As contas do meu coração, quem paga? O bonitão que pagou tudo e depois sumiu? Não, ele não vai pagar, ele nem sequer vai imaginar que está em divida comigo
Afinal, ele fez o papel do Homem Macho Alfa que te bancou e te levou até as nuvens, pra ele todas as contas já estão pagas.
São pequenos detalhes que talvez a mulher que tem esse pensamento que o Homem Macho Alfa deve pagar tudo, perde a oportunidade de sair com um cara bacana e curtir uma noite regada de cerveja em um copo americano, num bar qualquer, de uma esquina qualquer, só porque não quer dividir a conta?
Eu acredito que os bons momentos não existe nada que pague. Se você Homem Macho Alfa, faz tanta questão de pagar a conta e recusa a sair com a garota porque não tem dinheiro, convide para tomar um sorvete no MC Donald´s, ela não vai se importar, porque o que realmente importa é a sua companhia e não um jantar em algum restaurante caro.
E você garota, vai olhar torto para o Boy só porque ele pediu para dividir a conta? Não né? Dividi a conta da sua caipirinha de saquê com morango hoje, quem sabe futuramente vocês não estão dividindo a conta de uma casa ou um carro?
Não se esqueçam que as vezes tem pessoas que SÓ tem dinheiro e nada mais.

P.S - Não é porque a mulher é independente financeiramente que ela não vai aceitar que o cara abre a porta do carro, puxe a cadeira para ela se sentar, que troque de sobremesa com ela, essas coisinhas bobas/fofas. Nós sempre vamos querer gentilezas não importa o quão moderna somos.

Neves, Michelle.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Minta Pra Mim

Diz que gostou da comida que eu fiz
Dos brincos que comprei
Das flore...s que eu mandei
Minta pra mim!

Diz que é pra sempre
Que não vive sem mim
Que nascemos um para o outro
Minta pra mim!


Ria das minhas piadas sem graça
Termine as frases comigo e diga “compatibilidade de gênios”
Diz que não ouve meu ronco
Que meu cheiro é bom, mesmo quando estou suado
Que dinheiro não traz felicidade
Minta pra mim!



Diz que eu emagreci
Que a dieta da lua tá funcionando
Mas pra eu não emagrecer mais, por que você gosta de “ter onde pegar”

Diz pro mundo, que vc sempre me foi fiel
Que eu sou o seu primeiro, não que isso seja importante,
Mas a mentira é

Eu não quero saber da verdade
Odeio gente que diz a verdade
Gente sem coração!

Quando vc me deixar....Quando vc for embora
Diz que é pro meu bem,
Que é VOCÊ que me faz mal, que eu mereço coisa melhor, que eu sou sensacional
Mas.....MINTA PRA MIM!!


Esse será o nosso combinado, o nosso segredo......eu e vc, eternamente....
... como o Sr. Roarke e o Tatoo, numa Ilha da Fantasia

Alexandre Nero

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Não Prometo

Não te prometo ter o relacionamento mais tranquilo do mundo, até porque tranquilidade não é o meu forte. Te prometo ter uma vida agitada, com altos e baixos e pode ter certeza, haverá dias que você vai desejar nunca ter me conhecido, mas logo perceberá que a tempestade que existe dentro de mim dará lugar a calmaria.
Não tente fazer com que eu mude as minhas convicções  e nem opiniões, porque elas fazem parte do meu charme, com o tempo eu posso até debater, mas jamais vou fazer você mudar as suas. Então, fique a vontade para argumentar, discute, não consigo ficar muito tempo perto de quem sempre concorda comigo, só para não me contrariar.
Sou uma rara mulher que realmente gosta de futebol, mas não vai ser o fato de gostar do esporte em si que eu não vou comentar das pernas do Lugano e deixar de falar que o único Corinthiano que eu casaria é o Paulo André (pausa para suspiros), sei que não tenho mais idade para paixonites platônicas, mas...
Seja firme comigo, mostre que você é o homem da relação e não deixe que os meus mimos se aflorem, vez ou outra o meu bico cresce igual ao de uma criança de 5 anos, por isso meu bem, tenha pulso firme e não ceda aos meus bicos.
Como já dizia Clarisse Lispector: Tenho fases como a Lua, mas não sou nenhuma equação de segundo grau, com o tempo você perceberá que sou mais derretida que uma manteiga e choro toda vez que assisto "Procurando Nemo." Esse meu jeito Fiona de ser é uma forma que eu encontrei de esconder alguma princesa da Disney que existe dentro de mim.
Só te peço mais uma coisa, não desista na primeira dificuldade, porque dessa vez eu quero fazer tudo diferente.

Neves, Michelle

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Quando partiu, levava as mãos no bolso, a cabeça erguida. Não olhava para trás, porque olhar para trás era uma maneira de ficar num pedaço qualquer para partir incompleto, ficado em meio para trás. Não olhava, pois, e, pois não ficava. Completo, partiu.
Caio Fernando Abreu

terça-feira, 6 de maio de 2014

"Parece triste. Parece com raiva. Parece diferente de todas as outras pessoas que conheço . Ela não consegue fingir aquela expressão feliz que os outros fingem quando sabem que estão sendo observados. Ela não precisa fingir comigo, o que faz confiar nela, de certa forma."



quinta-feira, 24 de abril de 2014

Estranhamente.

Escrever para mim parece que virou um bicho de 7 cabeças, não sai mais nada, parece que eu estou oca, sem sentimentos e não essa não sou eu! O mais engraçado é que a minha mente não para, eu começo vários textos e na hora que eu vou passar para o papel, simplesmente não sai nada, fica lá, o papel em branco suplicando para que a caneta toque nele.
Escrever é um exercício, só se aperfeiçoa com a prática, mas como se faz se não sai nada de dentro de você?
Vou escrever sobre o que? O Tempo? Para isso existe as redes sociais, que são mais atualizadas do que o site do ClimaTempo. Política? Não, é chato, muito chato falar sobre tal e pra que escrever? Se todos sabem da situação do Pais, mas fazem de conta que não sabem? Futebol? Ah!!! o doce e lindo futebol, enfim o Juvenal saiu do meu lindo time, mas algo me diz que será a mesma situação que vivemos no pais, o antigo presidente dando "dicas" para o atual! Sei lá, isso é só um palpite.
Estão vendo? São coisas chatas. Gosto de escrever sobre o amor, porque eu acredito piamente que o amor move o mundo, eu acredito em amores para sempre, em amores de contos de fadas e amores reais também.
Mas sabem? Eu gosto de ter um "Muso Inspirador", eu gosto de colocar no papel aquilo que transborda em mim, gosto de chamar atenção com a minha "escrita" (é o meu modo de paquerar), mesmo ela sendo boba, mas gosto de me sentir A escritora (alias, no Pocket Show do Alexandre Nero, ele disse que poeta é aquele que se sente um poeta, então eu sou uma escritora rs) e sim, eu gostaria de conquistar alguém com as minhas palavras, assim como algumas vezes eu fui conquistada.
Escrever são mais que palavras em um papel,  para mim é emoção, sentimentos, desabafos e declarações.
Espero que um dia eu aprenda a escrever contos e quem sabe conquistar algum coração? Assim como o Ricardo Coiro fez com o meu!

Neves, Michelle.

Só de Raiva.

Só de raiva eu vou te esquecer. Só de raiva vou apagar todas as lembranças boas do que ficou e lembrar de todas as vezes que você tinha u...